23 agosto 2009

A constatação do dia

É um dado da experiência comum que a desordem tem tendência a aumentar, o que confirma a segunda lei da termodinâmica que diz que, em qualquer sistema fechado, a desordem ou entropia aumenta sempre com o tempo.
Ora percebo porque o Windows se comporta desta maneira em que a desordem, a desorganização ou a entropia aumenta com o tempo, e sendo ele um sistema "fechado".

8 comentários:

Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

A melhor frase da semana. Está muito bem conseguida. ;o

Como user e developer há vários anos, tanto de open como de closed source, tanto em ambientes Windows como Linux/Unix, não poderia discordar mais com essa frase.

Pode-se ver bem que, nos últimos meses, talvez mais até, os sistems Linux que têm saído têm sido uma trapalhada, com problemas atrás de problemas, com inúmeras cópias de funções de outros sistemas já existentes, sem qualquer tipo de inovação.

Linux, devido a ser tão modular, está a ir por caminhos totalmente errados, que não abonam em nada a seu favor e que fazem o mercado empresarial, bem como muitos users caseiros, optarem por outros sistemas.

Quem nunca viu casos de software compilado com um gcc específico, mas com outro já não dá bem? Ou fazer um update (inclusive os das próprias distribuições) e algum dos updates lixar outro software instalado, que ou deixa de arrancar ou acaba por dar problemas?

Cada vez mais concordo que a proibição é a melhor forma, dando permissões apenas para o que se deve poder realmente fazer. Isso aplica-se aos developers (que devem apenas poder alterar os objectos a que têm acesso), aos users (que só devem poder fazer as operações que as permissões permitem - felizmente nisso os sistemas linux/unix estão melhores há muitos anos).

Tenho visto o Tux Vermelho fazer comentários (tanto humorísticos como não) sobre Windows e Linux, mas algumas dessas coisas têm sido totalmente erradas, devido a motivos que referi, como outros. A desinformação tem sido grande, por estes lados.

Viva

Nenhum sistema é perfeito! Mesmo assim prefiro usar e apoiar os sistemas que são criados, mantidos e suportados pela comunidade, do que usar sistemas que são produzidos por uma empresa, não se sabendo muito bem como funcionam e que são corrigidos quando a empresa-mãe lhe apetece.
São gostos...Mas parece que cada vez mais utilizadores tem esta opinião.

Mas esta constatação foi logo catalogada como "Rapidas", categoria que define os posts humorísticos :)

Cumps

Boas Red!... Também sou um apoiante de Sofware Livre e do Linux por acréscimo, mas parece-me que o Luís Nabais terá alguma razão... Os recentes problemas que metem X e drivers gráficos são disto exemplo... E de um exemplo que deixa outros SOs bem à vontade por muito tempo... Com a complexidade dos sistemas o caminho é mais ou menos o que o Luís sugere... Só substituiria a palavra proibição por validação no caso dos developers... Torna-se necessário que os pacotes sejam bem validados antes de saírem cá para fora... Ou então temos daqueles "presentinhos" como o Ubuntu 9.04!... Crashes estúpidos atrás de crashes estúpidos!... Pelo menos na minha velhinha placa Intel foi assim...
Outra alternativa seria começar-se a publicitar as configurações em que funcione melhor, pelo menos no que às gráficas diz respeito... Também se poderia melhorar a acessibilidade por pessoas com baixa visão (lupas e voz sintética)... Mas o principal passa por melhor validação de pacotes... E por perceber que o utilizador nabo apenas quer o pc para trabalhar com ele!... Sem perceber pataco de programação!... Talvez o Google OS venha a ser uma esperança... Aguardemos!...
Boa noite!...

Este comentário foi removido pelo autor.

Bem ao menos o linux é modular ao contrário do windows que não é carne nem é peixe. Aliás é peixe quando devia ser carne e carne quando devia ser peixe mas porque não só uma coisa que ao menos tem consistência. Com todos os seus contras, a filosofia do linux permite com muito menos meios (muito muito muito menos) fazer mais. Deixem crescer mais um bocado e veremos.

A malta de redmond enganou-se e a seguir à carroça de bois que é o vista lá conseguiram fazer uma carroça um pouco mais rápida, o w7, mas deixem lançar a versão pagantes, que a porqueira deve voltar ao mesmo.