29 maio 2007

Ensaio sobre o (não) sucesso do Linux

Estava eu num dos meus momentos de reflexão quando me surgiu a curiosidade em saber realmente porque é que os utilizadores não aderem massivamente ao software livre, nomeadamente ao GNU/Linux, sendo ele indubitavelmente melhor que o outro que anda a conspurcar 97% dos PCs mundiais. Se é melhor, se é na maior parte dos casos de borla, se é mais seguro, etc, porque é que não é logo massivamente adoptado? Inclinei-me um pouco mais para trás na sanita, reflecti e cheguei à conclusão que o problema está na gratuidade e na não proibição do mesmo. Vou explicar melhor e começando mesmo pelo princípio.

É do conhecimento geral e está provado cientificamente na Bíblia, que foi Deus quem criou a Terra e os Céus. Para o pessoal mais geek que anda por aqui e os seus conhecimentos se limitam apenas a jogos, software e hardware, tanto de PCs como de consolas, eu passo a explicar melhor. No princípio não havia nada! Rigorosamente nada! Imagina um monitor dum PC, mas com o monitor a negro, completamente sem sinal, ok? É isso aí, não há nada! Não há sinal, não há PC, nem monitor, nem sala, nem casa, nem mundo.
Foi então que Deus resolveu criar os Céus e a Terra, e por fim a Luz (não o Estádio da Luz, isso foi depois), tal como vem escrito nos primeiros versículos do livro dos Génesis. Numa linguagem mais acessível a todos, foi qualquer coisa assim:

apt-get install earth heaven light

E o sistema base foi instalado. Depois ele entreteve-se com a instalação dalguns aplicativos nos dias seguintes. Foi um ver se te avias a instalar animais, passarada em geral, e tudo o que se mexe, até chegar à melhor parte. Foi quando Deus criou o primeiro Homem para habitar o seu sistema Terra. Em analogia ao Second Life, Deus criou o First Life, jogo a doer em 3D. Tudo isto vem na Bíblia, não estou a inventar. O que não vem na Bíblia é que ele primeiro tentou criar a mulher, mas ao instalá-la surgiram uma série de problemas com dependências insolúveis, de modo que ele acabou por optar por criar primeiro o Homem, satisfazendo assim as dependências necessárias para a instalação da mulher posteriormente.

É agora que estou a chegar ao ponto fulcral da minha reflexão, devo chamar à atenção ao facto dois dois jogadores neste paraíso, cujos nicks são Adão e Eva, terem tudo de borla! Comida grátis, bebida com fartura, diversão sem limites. Assim do género estar na República Dominicana, com tudo pago e à mão de usar, mas sem criados, sem ninguém no bar, resturante self-service, sem cinema, sem Tv, PCs e tudo o resto.


Repito, tinham tudo à mão de usar e de borla. Excepto as maçãs de uma certa árvore: a árvore proibida!! E o que é que eles vão fazer? Vão atacar exactamente essa árvore, com o incentivo e ajuda dum técnico comercial na figura da serpente. Ou seja, naquele imenso paraíso de nome Jardim do Éden, que deveria ser do tamanho do mundo, onde deveria ter de tudo, todos os tipos de fruta e mais alguns, eles foram logo acalmar a gula naquela árvore proibida. Porquê?

Simples. Porque o fruto proibido é sempre o mais apetecido! Droga é proibida e faz mal? São aos bandos a adquiri-la e a consumi-la. Sexo antes e fora do casamento é proibido? É quando mais se faz e é melhor!

O que eu quero dizer com isto e voltando ao software livre, é que distribuir o GNU/Linux duma forma gratuita, é um erro. O que o pessoal quer, seja agora ou ao longo dos tempos desde Adão e Eva, é o (fruto) proibido! O pessoal quer aquilo que não se pode mexer, coisas de borla está o pessoal farto!

Concluio que a não adopção em massa do GNU/Linux é pelo facto se ele ser grátis, estar disponível em todo o lado e não ser proibido usá-lo! Se se quiser que ele seja adoptado em massa, é apenas uma questão de o proibir, mas deixando-o à mão de pegar. Seria algo como encontrar numa qualquer página de downloads duma distribuição de Linux, algo assim:

Atenção, o uso de Linux é EXPRESSAMENTE PROIBIDA PELO GOVERNO, mas pode fazer o download grátis aqui e poder ver finalmente a Luz....

Após esta minha contribuição em prol do software livre e do GNU/Linux, fecho por aqui a minha reflexão e sair do WC, está alguém a bater na porta...

13 comentários:

LOLOLOLOLOLOLOLOLOLOLOLOLOLOLOLOLOLOLOLOLOLOLOLOLOLOL

Partilho o teu ponto de vista em relação à não adopção em massa do GNU/Linux e outros sistemas livres. Mas também não podemos esquecer que o GNU/Linux só começou a ser mais "desktop-friendly" à pouco tempo.

Lembrei-me agora de uma cena que vi num documentário sobre GNU/Linux. A uma dada altura desse documentário, o Richard Stallman diz que, quando ia falar com os presidentes ou conselhos administrativos de uma empresa e lhes falava em software livre, eles torciam todos os nariz e diziam que, se era gratuito, era porque não prestava.

Acho que o facto de ser gratuito ser rotulado como fraco também é um dos factores para a fraca adopção do GNU/Linux. Ao menos somos poucos, mas bons.

Concordo, a palavra grátis deixa muita gente de pé atrás...
Só que convém frisar que este "free" representa liberdade (free speech and not free beer)

Mesmo assim há sempre quem aceite melhor o termo de "OpenSource Software" do que "FreeSoftware" apesar de ser a mesma coisa.

Já pensei em mudar o meu sistema operativo para Linux (actualmente utilizo windows xp), o meu irmão já o instalou e deparou-se com vários problemas de compatibilidade com software que ele utiliza, o que me deixou com um pé atrás porque utilizo diariamente software de gestão da Primavera e não posso abdicar dele (a não ser que não trabalhe :P). A questão é: Será que posso dar um passo à frente e mudar para Linux? A base de dados SQL e o servidor vão correr normalmente em Linux? (já para instalar em windows, foi obra sem chamar o técnico :P) Voltarei em breve para novidades!!!!!Obrigado!!!!

Joao

não é dificil criar um dual boot onde podemos ter windows e linux (ou outro).

esse software que dependes precisa estar ligado à net? se não precisa, podes seguir o que tenho recomendado a muita gente:
deixar o windows desligado da net, para esses softwares especiais e jogos comprados nas lojas, e usar o linux para a internet.
vais ver que o teu Pc vai ganhar uma nova alma :)

@ArameFarpado
Free Software e OpenSource são duas "doutrinas" um pouco diferentes. Na filosofia Free Software não há espaço para software fechado; na OpenSource há. Esta é a grande diferença entre as duas. Eu sou mais apologista da primeira, porque acho que é o melhor modelo para o desenvolvimento de software; mas sei que a minha opinião está um pouco condicionada porque eu não desenvolvo software. Aliás, só sei html e css.

Para o João

Se usas o Primavera esquece-o porque não o metes a trabalhar em Linux. Aquilo é tudo muito à MS, as bases de dados são MS SQL Server. O que podes fazer se é instalar o Linux em dual boot e começar a investigar os programas de gestão que existem para Linux, nomeadamente o
Evaristo
, o projecto Colibri e ainda o Gardénia

Magalhães disse...
30 maio, 2007 12:13
 

Este post, ou como se diz, esta posta! está demais, simplesmente /bow e LOLOLOL :P

LOL LOL LOL esse post está de mais...

" Atenção, o uso de Linux é EXPRESSAMENTE PROIBIDA PELO GOVERNO, mas pode fazer o download grátis aqui e poder ver finalmente a Luz...."

LOL é isso, mais tornas-te a cometer o mesmo erro, usas-te a palavra "grátis" novamente.

Tem que ser +/- assim:

"O download do Linux é punido com prisão perpétua de 15 dias" LOL
Ai sim, o povo vai aderir em massa. LOL

Devo discordar em parte, lembrando que o Macintosh, embora sempre tenha sido muito melhor do que os sistemas daquela empresa de Redmond, ainda mais para Desktop, sempre esteve em evidência porém, como o GNU/Linux, também não tem a adoção massiva que deveria.

Dalton, posso estar a dizer alguma asneira aqui, mas "antes" ouvia-se muito falar que em mac não havia programas disponiveis para fazer tudo o que se podia fazer com um pc, parece que hoje em dia já não é verdade... outro detalhe era que para usares mac tinhas que ter um Mac! e eram carotes ao que parece... depois tinhas que usar periféricos próprios... esbarravas na mesma situação do gnu/linux em que vez um jogo bacano numa loja e... bolas, para pc com dos ou windows.

LOL ! Concordo completamente.

Vamos alterar o CD de "Software Livre no Ensino2 , chamar-lhe "Software Proibido no Ensino", e onde está "Pode ser copiado, distribuido, instalado em qualquer computador" vamos escrever "Este software é altamente estimulante, e portanto é proibida a sua instalação e utilização em qualquer computador. nDistribua por sua conta e riso"

vejam isto

http://www.youtube.com/watch?v=18Nk4QroIfk