13 outubro 2007

As TVs e Fátima

Há uns anos atrás julgo ter lido que as emissoras de TV privadas iriam trazer concorrência à TV estatal. Iriam ser alternativas ao fraco panorama televisivo da altura. E a ideia que ficava era que se estivesse a dar um programa numa TV que não fosse do nosso agrado, mudávamos para outro canal de outra TV. Se estivesse a dar notícias num canal, mudaríamos para outro que estivesse a dar um filme. Se estivesse a dar alguma novela num canal, mudaríamos para outro onde estivesse a dar futebol.

A triste realidade, especialmente para quem apenas tem os 4 canais é que não existe nenhuma concorrência. Se num canal está a dar notícias, os outro dois também estão a dar as mesmas notícias, se num canal dá um daqueles programas concebidos por atrasados mentais para audiências de lobotomizados, não vale a pena ir aos canais da concorrência porque o resultado é quase igual. Dos 4 canais, o único que é realmente diferente e faz concorrência aos demais, é sem dúvida o canal 2!

Hoje, dia 13 de Outubro, dia que deveria ser feriado nacional como todos os demais dias 13 de todos os meses, estão as três emissoras a fazer directos da Cova da Iria, a ver quem melhor apresenta o melhor enquadramento da multidão, o melhor som das ladainhas dos padres, as lágrimas mais sentidas nas faces das velhas chorosas, a melhor imagem da figura de barro vestida de mulher, e todas as emissoras na esperança que seja hoje que haja um milagre e que apenas uma delas tenha o exclusivo televisivo desse milagre para vencer a concorrência! Já não basta a ridícula e vergonhosa abertura dos blocos informativos em que se vem falar da não beatificação dos pastorinhos como se isso fosse a solução da grave crise económica e política que atravessamos há anos consecutivos. Será possível que não existe nada mais interessante e útil para mostrar??
É obra! Um gajo acorda, ainda meio estremunhado, agarra no comando, carrega na tecla com o número 1 e vê uma multidão a fazer nemhum numa enorme esplanada ao Sol. Carrega no botão 3 e vê exactamente a mesma coisa! Carrega no botão 4 na esperança de ver nem que seja um resumo dos morangos com açúcar, e eis a mesma multidão a fazer férias ao Sol na Cova da Iria. Muda para o canal 2 e lá está a alternativa, nem que seja um programa de merda, mas é a única alternativa! Pelo menos para quem não tem os canais cabo... É esta a triste realidade televisiva do País que outrora se dizia ser o País dos três "F": Fado, Futebol e Fátima. Tirando o fado, continua igual ao tempo da ditadura, só que com outro nome.

Estranho também, não encontrar reações negativas por esta net aos 80 milhões de euros que foram enterrados com o nome pomposo de igreja da santíssima trindade ou algo parecido. Por acaso até foi o dobro do previsto inicialmente, mas ninguém diz nada, parece ser tudo perfeitamente normal. É certo que o dinheiro não é do Estado e por conseguinte de todos nós, mas sim duma entidade privada. Só que essa entidade privada também conhecida por Igreja Católica, que tanto critica o governo como privados, por gastar o dinheiro onde não deveria ser gasto, como por exemplo nas clínicas do aborto ou na assistência às interrupções voluntárias da gravidez nos Hospitais estatais, como o fecho das maternidades por esse País fora, porque não investa ela os tais 80 milhões em maternidades, mostrando ao Estado que está errado? Há tanta fome, tanta pobreza neste País governado consecutivamente por partidos de direita que esquecem sempre os mais desfavorecidos, por que não usa ela esse dinheiro nos mais carenciados, dando uma chapada na cara do governo que os ignora?
Parece que já percebi, alimentar o espírito é mais lucrativo e dá mais poder.

Aos leitores mais católicos, desculpem qualquer coisinha mas hoje estou mesmo mal humorado! Deve ser da sinusite que me está a atacar e a impedir-me de dar umas pedaladas...



20 comentários:

Não me leves a mal, mas se a Igreja tivesse gasto os tais 80M€ em novos hospitais ou maternidades isso talvez te levasse a dizer que "já não bastava chuparem o dinheiro aos pobres crentes na igreja, agora também querem aproveitar o mau estado do SNS para ganhar dinheiro à custa do pobre português". :)

Eu cá acho que me deviam dar 1 dos 80M€. Já me resolvia alguns problemas de saúde financeira. :)

Zé Matos

Apoiado. subscrevo inteiramente.

Só a RTP
HOJE
Vai transmitir 10.5 Horas de emissão dedicada aquela xaropada.
Ontem foram mais 2 horas.
Amanhã há um prós e contras dedicado à xaropada.

Isto paga-se em custos, uma vez que as audiências deles descem, já que um dos problemas são as audiencias...

Foi com algum agrado que vi parte de um concerto de Santana e parte de um jogo de futebol sul americano, sem antes ter chamado uma panóplia de nomes aos canais televisivos que estavam a transmitir a concentração de fanáticos parvinhos a ouvir os padres a dizer-lhes para darem mais dinheiro, porque aquilo ainda não é grande o suficiente.

Desculpem-me o uso de uma linguagem menos própria, mas a religião é uma merda! É tão estranho que, em pleno séc. XXI, alguém ainda acredite que existe um ser superior que tem poderes para foder isto tudo, se não gostar do que vê.

Um remédio porreiro para a sinusite é Cannabis. Eu também tenho isso e, sempre que me atacava, fumava uma porrana e era remédio santo. :)

Concordo a 100% com o autor do post quando diz que as televisões são todas iguais, com programas iguais a horas iguais sempre a fazerem concorrência umas as outras. Porque será que as televisões não pensam qualquer coisa do tipo: Eles já tem aquele programa, vamos fazer uma outra coisa que nem toda a gente gosta de ver aquilo.
Pelo contrário se a tvi tem um programa para as pessoas ligarem para lá, a sic vai meter um programa desses tb, por exemplo...

Em segundo lugar cada qual faz o que quiser com o dinheiro próprio. E a frase do autor "Há tanta fome, tanta pobreza neste País governado consecutivamente por partidos de direita que esquecem sempre os mais desfavorecidos, por que não usa ela esse dinheiro nos mais carenciados, dando uma chapada na cara do governo que os ignora?". merece da minha parte alguns comentários. Em primeiro lugar porque gostava de perguntar a quem escreveu isto o que já fez ou faz para tentar erradicar a fome no país?? O que faz para ajudar os mais desfavorecidos. Provavelmente NADA. Logo a sua autoridade moral neste caso não é muita ou nenhuma. Depois gostava de aplaudir por se referir as questões dos partidos. É que eu só posso dizer que os portugueses tem o país e os governantes que merecem. Senão reparem desde o 25 de Abril que Portugal é consequentemente governado por PS e PSD com estes a intercalarem no governo, e são mesmo estes dois partidos que cada vez enterram mais o País, mas as pessoas não sabem votar em mais ninguém e pelo contrário em alturas de eleições andam na rua a abanar bandeiras dos mesmos.


O por fim queria pedir desculpa pelo testamento e pedir a DEUS para vos perdoar. Principalmente ao Bruno miguel

@ninja

"Em primeiro lugar porque gostava de perguntar a quem escreveu isto o que já fez ou faz para tentar erradicar a fome no país?? O que faz para ajudar os mais desfavorecidos. Provavelmente NADA. Logo a sua autoridade moral neste caso não é muita ou nenhuma."

Eu pago impostos e muito, e supostamente parte deles devem ir para ajudar os mais desfavorecidos. Quando alguem sem posses é tratado num Hospital, tanto o pessoal médico como os tratamentos são pagos com dinheiro dos impostos de todos nós. Apoio aos toxicodependentes, as refeições, pessoal e instalações de casas como o Refeitório dos Anjos e outros, são pagos com o meu dinheiro através dos impostos! O apoio aos sem abrigo e muito mais, é com dinheiro meu e de outros pagadores de impostos que torna isso possível. Muitas vezes contribuo naquelas campanhas para matar a fome ou lá o que é, eu e muitos mais,isso não é nada? Não me venhas dizer que não contribuo para ajudar os mais desfavorecidos.
Mas se a todo poderosa Igreja me passar um cheque de 80 milhões de Euros, podes crer que ajudaria muito mais gente carenciada do que aquele prato virado ao contrário em Fátima ajudará um dia...

E não preciso que o teu deus me perdoe. Dispenso tal coisa. Aliás, ele deve andar muito preocupado a ajudar os seus filhos que morrem em guerras em seu nome, que morrem de fome porque seu Pai não faz nada para o impedir, que morrem de doenças porque seu Pai não se importa, enfim, etc, etc,...

Porra, a sinusite tá me a atacar forte, deve ser deus a castigar-me.... Acho que vou pedalar um pouco. E não leves isto a peito, ninja, não é nada contra ti...

"Em segundo lugar cada qual faz o que quiser com o dinheiro próprio."

Dinheiro próprio?! Hum.. Não seria mais correcto dizer dinheiro dado pelos tolinhos que são explorados?

Ninja, por favor, não peças nada a Deus por mim. Ainda acabas internado por falar com pessoas imaginárias. rofl

Quando na TV não há nada que possa (deva) ser visto e posso dar-me ao luxo de não a ver (se estiver com os meus pais tal não é possível) então parto para outra coisa como ver um DVD ou ler um jornal ou livro ou outra actividade mais interessante e estimulante que ver TV.

Até agradeço aos concorrentes (que o não sabem ser) e trato de me divertir com outra coisa qualquer.

RedTuxer és Deus :D. Grande post!

a. almeida disse...
13 outubro, 2007 18:39
 

Parece que foram 80 milhões, é certo, mas resultado de ofertas livres dos fiéis, sem dízimos obrigatórios.
Pessoalmente choca-me mais os 20, 30, 40 e 50 milhões que se pagam todos os anos por um jogador de futebol.
No primeiro caso pelo menos a obra subsiste e são os milhões de fiéis que dela usufruem, para além de que empresas, trabalhadores e artistas nela envolvidos sempre ganharam algum.
Quanto aos milhões dos artistas da bola, sabemos bem quem ganha. O artista, o empresário e meia dúzia de dirigentes.Tudo à grande e à francesa.
Mas claro, são opiniões. E cada um tem a sua.

Abraço.

@nelson

Depende do conceito de deus, daquele que na Biblia fala e não passa de algo que não se vê, não se cheira, não se sente, não se ouve, esse não sou de certeza. Mas a minha Maria por vezes diz: "Ai meu Deus, ai meu Deus,..", então se calhar até posso ser Deus...

@a.almeida

Futebol e religião são o ópio do povo, venha o diabo e escolha, se é que exista, tá claro.
Mas se hoje essa grandeza é feita de dízimos não obrigatórios, nem sempre foi assim. Basta recuarmos algumas centenas de anos e encontramos a religião completamente misturada com o Estado e até uma coisa muito bonita chamada Inquisição. Como as coisas mudam tanto...

Um abraço

"Futebol e religião são o ópio do povo"
Karl Marx 2.0 :P

Não sei se é mais chocante construir estádios de futebol, se edifícios ornamentados com ouro. Ao menos os estádios de futebol servem para praticar desporto; aquele edifício serve para contrariar uns quantos ensinamentos do cristianismo.

A religião é uma hipocrisia imensa.

"Basta recuarmos algumas centenas de anos e encontramos a religião completamente misturada com o Estado e até uma coisa muito bonita chamada Inquisição. Como as coisas mudam tanto..."

A única coisa que vejo mudada é o fim da inquisição. A religião é politica, é poder! É talvez a forma de controlo de massas com mais sucesso.

Oí,
Até que enfim alguem pensa como eu. É revoltante que uma religião que se considera melhor que todas as outras gaste o dinheiro daqueles que acreditam nela numa obra faraonica que apenas serve para chupar ainda mais dinheiro aos fieis. O país tem falta de creches, infantários, centros de saude, serviços de atendimento permanente, etc, etc... O dinheiro das esmolas é suposto ser gasto para beneficio de quem mais precisa e não luxos desmesurados e desnecessarios.
Qunato à inquisição ela nunca acabou, apenas mudou o nome para "qualquer coisa" da Doutrina e da Fé. E sabem quem era o responsavel máximo por essa entidade? O nazi Ratzinger, que por acaso, e só por acaso, é agora papa, ou papão conforme preferirem.

tenho é pena daqueles que critica a igreja por tudo e por nada sem ver as coisas boas que a mesma faz.
Sim, eu sei que também tem os seus pontos fracos, agora ser extremista a tal ponto...
Ainda por cima há people aqui que não respeita o ppl católico, nem ninguém.
desde o autor deste blog até aos que fizeram comentários deste género só porque está na moda criticar a igreja. A essas pessoas deixo um desafio, que tal ir trabalhar e fazer com que o país desenvolva em vez de ficarem sentados em casa a escrever paranóias? Se calhar já não falavam nos 80 milhões de euros, e quiçá cheguem a ganhar os tais 1 milhão que uma pessoa falou.

Um bem haja para todos, e não vale a pena ficarem stressados. :)

@pedro85

A religião e em especial a igreja católica não está a cima das críticas! Não me acho acho extremista, mesmo nada! Não me lembro de ter escrito ou incentivado a queimarem a nova igreja de 80 milhões, ou a queimarem os fiéis vivos como fez a igreja anos atrás, ou coisas do género, porque raio sou extremista??
Quanto ao desafio, caro pedro, eu trabalho e contribuo com largas centenas de contos para o Estado, não sou nenhum malandro que apenas dedico tempo a rezar missas num púlpito e a ganhar o respectivo ordenado. E tenho o direito a opinar sobre o que quiser, quando quiser e como quiser, sem ofender ninguem, é claro! Eu sei que a igreja e o seu Ratzinger não apreciam lá muito isso, em especial a parte que mete "igreja" e "direito a criticá-la", mas paciencia.

E nada de stressar, concerteza!

Um abraço

RedTuxer

PS.: Entretanto continua a xaropada da Cova da Iria....

Pra o ninja e o pedro85:

A igreja, não faz nada com dinheiro próprio.
Existe uma coisa chamada "concordata".
Onde o estado português aceita que a Igreja não pague impostos.

As aulas de religião e moral que existem das escolas, são pagas pelo Estado Português - ou seja todos nós.
Que eu nem sequer concordo que existam aulas de religião e moral em escolas.
EM escolas ensina-se e estuda-se.
Quem quiser falar de outras coisas que o faça dentro de uma igreja ou outro local de culto.

Os capelães que estão nos hospitais a aborrecer pessoas, são pagos pelo estado português; não pelas Igreja.
O capelães militares a mesma coisa.


As obras de restauração e conservação de igrejas são quase todas pagas pelos Estado português ou seja, os nosso impostos.

A acção social "é subsidiada através de fundações e IPSS" que ou recebem isenções de impostos ou são financiadas pelos Estado Português.

Com o dinheiro dos outros eu também sou fantástico e pareço brilhar.


Além disso eu gosto pouco que u responsável da Igreja diga claramente que é contra a democracia e invoque a existência da liberdade de expressão para falar contra a democracia como ontem um senhor desses fez.


É existência de democracia que permite que o senhor em questão viva à conta da conversa de Deus e viva bem.
A ele não lhe faltam roupas boas , casas para viver etc, enquanto alguns do seguidores são pessoas muito pobres e que vivem mal.

Meus amigos, eu até concordo com algumas coisas que foram ditas. A Igreja devia de pagar impostos sim.

O que não me cabe na cabeça é a crítica aos 80 milhões. Qu eu saiba esse dinheiro foi doado por pessoas que iam a Fátima e deixaram lá de livre vontade, não foi dinheiro dos vossos impostos.

Se quiserem argumentar usem argumentos válidos porque esse é extremista e não relata a realidade. E mais, quantos turistas é que Fátima atrai? Milhões de turistas que vêm ao nosso país deixar receitas. Por isso nem que esses tais 80 milhões de euros fossem do estado vocês podiam usar esse argumento.

Eu não me vou alongar mais porque sei que não vale a pena discutir isto.

Hasta.

PS: pensem um pouco antes de escrever.

@pedro silva
Quanto a religião e moral nas escolas: eu acho uma parvoeira, muitos dos meus colegas não fazem nada lá, só estão lá pelas visitas de estudo. Que, por acaso são obrigatórias, exigem que se paguem quantias vergonhosas para ajudar coisas que nem apoiamos, e se a criança não for autorizada a ir, BUM, falta injustificada (com muitas destas podemos ter nota máxima que não passamos de ano na mesma). Ainda bem que não tenho Moral ;) .

Toda a gente anda a trabalhar que nem escravos, a receber misérias, com impostos vergonhosamente altos, supostamente a fazer isto tudo para o "bem do país", e só fecham hospitais, escolas... eu vejo os portugueses a ajudar, pelo que não digam que os portugueses não ajudam nada.

Pelo que eu concordo totalmente com a opinião do redtuxer. Eu não estou a proibir as outras pessoas de serem católicas, mas também não quero que me chateem por não o ser. Nem quero ser obrigado a apoiar aquilo de que não concordo.

Os cristãos defendem uma igualdade hipócrita. Eu convivo com muitos e sei bem o que digo. Andam sempre com o "Ah e tal, todos têm as suas crenças", mas fartam-se de cortar nas crenças dos outros e não aceitam críticas.

Foram 80 milhões dados por pessoas com poucos recursos, para que aqueles verdadeiros chulos de batina possam gozar as suas manias de grandeza e exibicionismo. E andam eles a dizer, que nem floribelas, para ajudar os pobrezinhos e as criancinhas, etc e tal. Só lhes falta mesmo cantar "Não tenho nada, mas tenho tenho tudo".

A religião é poder. Basta ver que o padre fica sempre posicionado acima dos outros e com uma fatiota espampanante.

Antes de mais devo dizer que sou católico, mais não sou praticante.
Os ensinamentos da igreja católica, e de outras religiões, tem bons princípios, o problema é que os lideres dessas religiões não os põe em pratica. E limitam-se a exigir dos fieis que o façam! Os lideres também são muito antiquados. Não acompanham o tempo! Só daqui a 500 anos ou mais é que vão mudar de opinião em relação ao aborto eutanásia e preservativo. Para reconhecerem que erraram e muito, com as atrocidades que cometeram na inquisição, demoraram séculos!

A igreja católica, é como a democracia. Ambas tem bons fundamentos que não São postos em pratica.

Eu também acredito na democracia. Todos nós temos direito a liberdade de opinarmos como quiser, de acreditar-mos ou não numa religião. Mais também temos deveres! O dever de respeitar as convicções dos outros desde que elas não interfiram com as nossas liberdades.

Por isso que se lixe os 80 milhões, porque o dinheiro não é nosso!

Agora o dinheiro que a RTP gasta em transmissões em Fátima, esse sim é nosso! E diga-se que a RTP assim como outras empresas do estado gastam o nosso dinheiro muito mal gasto.

QUANDO, É QUE OS POLÍTICOS E DIRIGENTES TERÃO OS MESMOS DEVERES QUE NÓS, E NÓS OS MESMOS DIREITOS QUE ELES???

QUANDO É QUE VAMOS TER, UMA VERDADEIRA DEMOCRACIA???

E isso que eu queria saber, e não o dinheiro mal gasto de instituições privadas.